A Senadora Gleisi Hoffmann, ex-ministra chefe da Casa Civil e que também disputou o governo do estado do Paraná nas últimas eleições, teve seu nome divulgado na noite de ontem (6), juntamente com outros 53 senadores, deputados e ex-políticos, como supostos envolvidos no esquema que desviou bilhões da Petrobras.

Leia também:
Brasil – Lista do ‘petrolão’ reúne cúpula do Congresso e 5 partidos

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Ainda na noite de ontem, Gleisi enviou uma nota a imprensa:

Recebo a notícia desta investigação com tristeza e ao mesmo tempo com tranquilidade. Tristeza por ter meu nome envolvido em caso de corrupção. O maior patrimônio que eu tenho, construído ao longo destes anos é o meu nome e a minha trajetória pública em defesa do direito das pessoas e de uma sociedade com justiça social. E tranquilidade, porque eu não temo a investigação e terei condições de provar que nada tenho com este esquema que atacou a Petrobras. A investigação é oportunidade de esclarecimento dos fatos e espero que seja a forma de acabar com o julgamento antecipado.

Não conheço e jamais mantive contato com Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef. Reafirmo minha disposição de colaborar com todo o processo investigatório”.

Senadora Gleisi Hoffmann 

Gleisi

Portal Guaíra via Assessoria