PLANTAO-PGUm fato um tanto quanto curioso chamou a atenção dos terra-roxenses na terça-feira (14).

Segundo informações, uma mulher teria se deslocado até a cidade de Toledo na tarde segunda-feira (13) para dar a luz. Mas, infelizmente, o bebê – uma menina – nasceu sem vida (nati-morto), isso por volta das 17h.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Após receber o laudo-médico atestando a morte da bebê, o corpo foi encaminhado para ser velado e sepultado em Terra Roxa, por volta das 22h. Até então, tudo normal.

Mas em certo momento do velório, a avó e bisavó disseram ter ouvido um gemido vindo do caixão, e abriram a boquinha da menina (morta), onde verificaram a língua solta, como se a pequena estivesse apenas dormindo.

Desconfiando que alguma coisa poderia estar errada, ou que a bebê não estivesse morta, os familiares  acionaram o Conselho Tutelar.

Os pais foram até a Delegacia de Policia Civil registrar um Boletim de Ocorrências. Na sequencia, o Instituto Medico Legal (IML) de Toledo, foi acionado e se deslocou até Terra Roxa para buscar a recém-nascida para uma nova avaliação.

Somente por volta das 22h é que o médico legista pode examinar o corpo da pequena bebê e, mais uma vez, após realizar todos os procedimentos de necropsia, atestar o que todos custavam acreditar – que a menina realmente estava morta.

Sendo assim, a funerária de Terra Roxa foi chamada e, outra vez – ou pela última –, deverá encaminhar  o corpo da bebê para ser velada e sepultada no cemitério municipal de Terra Roxa.

Redação Portal Guaíra