ad

[dropcap color=”#dd9933″]O[/dropcap] Delegado Francischini (PSL), eleito deputado federal com o maior número de votos no Paraná, encaminhou uma denúncia ao MPE (Ministério Público Eleitoral) de urnas fraudadas nas eleições 2018, no domingo (7).

Em um ao vivo na página própria de uma rede social publicado na tarde de domingo, o delegado licenciado da Polícia Federal relata que após receber diversas denúncias de eleitores sobre problema com as urnas na hora de votar para presidente, ele convocou o advogado do partido e conseguiram apreender duas urnas.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

No vídeo ele fala que o advogado e o juiz eleitoral estiveram presentes no Colégio Positivo Junior, em Curitiba, e conseguiram identificar a falha em duas urnas. Nos relatos que constam em documentação oficial, quando o eleitor tentava votar para Jair Bolsonaro, candidato á presidência pelo partido, o voto não se confirmava e apagava a tela. Em outra situação, aparecia a tela com os dizeres “gravando”, e não aparecia o “fim”.

Os casos foram registrados nas atas eleitorais da mesa, e as urnas foram impugnadas e a troca foi solicitada. O presidente da mesa ainda tentou reinicializar a máquina, após sugestão do TRE (Tribunal Regional Eleitoral).

“São centenas de urnas no brasil inteiro com problema, nós não vamos aceitar esse resultado”, afirma ele, convidando a todos os que assistiram o vídeo a compartilhar nas redes sociais para que mais relato sobre sejam identificados.

Francischini ainda afirma que o TRE vai abrir uma auditoria, mas solicita que seja aberta uma auditoria externa: “Isso é uma sem-vergonhice, nós vamos botar pra correr essa empresa da Venezuela”.

Em seguida ele parabeniza o juiz eleitoral e o Ministério Público que estiveram nos colégios eleitorais para averiguar a denúncia.

Portal Guaíra com informações da Catve