Pós politica

[dropcap color=”#dd9933″]A[/dropcap]pós conseguir fazer o seu sucessor em outubro, o ex-prefeito de Guaíra Fabian Persi Vendruscolo, pode deixar as fileiras do PT, partido que inclusive deu apoio ao atual prefeito Heraldo Trento (DEM) e fez a vereadora mais votada do Legislativo guairense, Elza Romoda. Não se sabe se Fabian vai abandonar a política, pendurar as chuteiras, ou procurar abrigo em outro partido com outras ideologias. É esperar pra ver!

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Pós política II

E por falar em Elza Romoda (PT), vereadora mais votada no município e que até puxou mais um vereador com tantos votos, comenta-se que antes da eleição da Casa de Leis, houve até uma certa pressão (famoso três cantos) para que ela não concorresse a presidência. Mas a “muié” não cedeu às pressões e ficou com o gabinete principal.

Pós política III

Nas redes sociais foi só reclamação quanto a escolha de alguns secretários para compor a equipe do primeiro escalão do governo Heraldo e Beto Salamanca. Internautas apontavam pelo menos dois ex-vereadores que não se reelegeram, mas acabaram ganhando espaço no secretariado. Nossa torcida é para que mostrem aos revoltados que eles estavam equivocados. E isso só o tempo dirá.

Pós política IV

E por falar em revoltados, um certo “líder político” deixou os amigos sem entender nadica de nada. Antes das eleições de 2016 ele só apontava defeitos no então candidato Heraldo Trento, era de sair fumaça no Facebook. Algum tempo depois, começou a elogiar, dizendo inclusive que o empresário seria a melhor opção aos guairenses. Pois bem, foi só sair a lista dos Secretários Municipais que o dito cujo começou a esbravejar – DE NOVO. Pessoas mais próximas dizem que ele teria ficado triste em não ser “consultado” pelo Heraldo. Agora, para mostrar a sua força política, deve colocar o nome à disposição para ser candidato, em 2018, a Deputado Estadual. Será? Vale lembrar que sempre tem candidatos que acreditam fazer uma montoeira de votos, mas que após o escrutínio, não fazem o “peso”.

Onda de Assaltos

É sabido que em cidades de fronteira, como Guaíra, Foz, Ponta Porã, a bandidagem vai se instalando para praticar os ilícitos. Contrabando de cigarros, eletrônicos e drogas são apreendidos quase que diariamente pelo setor policial. Nesses casos, quem perdeu a “muamba” precisa recuperar de alguma forma. Mas, segundo informações, não são esses que praticam a “mão pequena”, como muitos apontam. Problema é que sobra pro cidadão de bem, que acaba furtado, roubado e assaltado. Nossos policiais, por menor que seja o efetivo, têm trabalhado diuturnamente para que possamos conseguir um pouco de paz e tranquilidade. Já os “ponto de cordas” teimam em se instalar na barranca pra fazer coisa errada.

Onda de Assaltos II

Sabemos que o trabalho incansável dos nossos policiais não é nada fácil, e toda a vez que é divulgado mais um delito, o povo mostra sua indignação, com toda a razão, nas redes sociais. Hoje, por exemplo, disseram até que estão ao ponto de chamar o Batman.

Onda de Assaltos III

Por isso a importância em toda a vez que o cidadão enxergar algo suspeito em seu bairro, ligar pra Polícia imediatamente e denunciar, mesmo que anonimamente. Apesar do efetivo ser pequeno, com os olhos da população e a denúncia, facilita pra que aqueles que estão fazendo coisa errada, não fiquem entre nós.

Estamos quase de férias, mas enquanto não sai o vale, continuamos a paisana!

Voltamos a qualquer momento…