A rodovia PR-323, que é usada por quem faz o percurso entre Maringá e Guaíra, está na lista das estradas que vão ganhar praças de pedágio com o novo modelo de concessão proposto pelo Governo do Estado. E a viagem que hoje é de graça, vai encarecer.

Pelo projeto, serão quatro novas praças de pedágios entre Maringá e Guaíra, pela PR-323. Em Jussara, Cianorte, Umuarama e Francisco Alves – esta última na PRC-272.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Sem contar o valor dos descontos que podem ser aplicados depois do leilão, os preços são os seguintes:

– Em Jussara, a tarifa estimada será de R$ 9,57

– Em Cianorte, o motorista de carro de passeio paga R$ 7,01

– Passando por Umuarama, mais R$ 5,95

– E chegando em Francisco Alves, mais R$ 6,40

– Um total de R$ 28,93 pelos 270 km de rodovia

O presidente da Frente Parlamentar do Pedágio, da Alep, deputado Arilson Chiorato, analisa a rota com exemplos de viagens de caminhão. Na avaliação da comissão, o novo modelo ainda destoa muito do que ocorre em outros estados.

O modelo proposto pelo Estado é o de menor tarifa, que vai passar por leilão na Bolsa de Valores. As concessões rodoviárias serão divididas em seis lotes, com 3,3 mil quilômetros de rodovias. Em todo o Paraná, serão 15 novas praças de pedágios.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, esteve em Curitiba na última semana para a apresentação do projeto. A concessão atual das rodovias vence em novembro. No período de transição de contrato, as estradas serão administradas pelo Estado e pela União, disse o governador Ratinho Junior.

As informações são da CBN Maringá