A forte chuva da noite de segunda-feira ( 7), deixou um rastro de destruição por onde passou. Segundo o Boletim da Defesa Civil do Estado, 13 municípios foram atingidos pelas rajadas de vento que passaram dos 70 quilômetros por hora, segundo o Instituto Simepar. 6.870 pessoas foram afetaras e 1.579 casas ficaram danificadas e cinco pessoas ficaram feridas.

As cidades mais afetadas foram Goioxim, vizinha a Guarapuava, na região centro-sul do Estado, a 275 quilômetros de Curitiba, com 2.500 pessoas, seguida por Foz do Iguaçu (2.000 pessoas) e Nova Esperança, vizinha a cidade de Paranavaí, no noroeste do Estado a 487 quilômetros de Curitiba, com 1.200 pessoas).

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

As demais cidades afetadas foram Ampére, Capanema, Guaíra, Mallet, Manfrinópolis, Pato Branco, Planalto, Ponta Grossa, Santa Helena e União da Vitória.

De acordo com o Instituto Simepar, as rajadas de vento que atingiram a região oeste do Estado, chegaram a mais de 80 quilômetros por hora. As chuvas vieram acompanhadas de raios e as rajadas de vento tiveram momentos em que a intensidade foi forte, superando os 80 km/h. As rajadas de ventos mais fortes ocorreram em Cândido de Abreu 89,3 Km/h, Lapa 85 Km/h, Cianorte 85,3 Km/h e União da Vitória 76,7 Km/h.

Previsão

Nesta terça-feira (8), a instabilidade atmosférica persiste ao longo do dia em todas as regiões do estado do Paraná. Áreas de instabilidade que atuam sobre a região Sul do Brasil dão origem a uma nova frente fria.

Por isso, o dia será chuvoso em todas as regiões paranaenses, com ocorrências de temporais (inclusive com granizo) entre a madrugada e o decorrer do dia.

Os maiores volumes de chuva devem ser registrados na metade norte do Estado até a divisa com o estado de São Paulo.

CHUVA-DE-GRANIZO-NO-INTERIOR-DE-GUAIRA-E-TERRA-ROXA
Pedras do tamanho de limões foram registradas entre o Sitio dos Italianos e Dr. Oliveira Castro (foto: Marcio Wagatsuma)

Portal Guaíra com informações do Bem Paraná