Governador Beto Richa

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), rejeitou na terça-feira (2) a proposta de reajuste salarial para servidores públicos estaduais elaborada por deputados estaduais na segunda (1º).

A proposta da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) pedia que o governo concedesse 3,45% de reajuste em outubro e o restante em dezembro. Com isso, a inflação de 2014, de 8,17%, seria zerada ainda neste ano – este é o valor de reajuste que os professores e funcionários das escolas da rede pública pedem.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Richa afirmou que o governo mantém a proposta já enviada à Casa, na semana passada, de 3,45% neste ano, divididos em três parcelas nos meses de setembro (1,15%), outubro (1,15%) e novembro (1,15%). O valor é referente à inflação medida entre maio e dezembro de 2014; a inflação de 2015, estimada pelo governo em 8,5%, seria paga em janeiro de 2016.

Professores e funcionários da rede estadual de ensino estão em greve há mais de um mês e exigem o pagamento imediato da inflação.

Além deles, servidores da Saúde e agentes penitenciários também paralisaram as atividades e aguardam a definição do reajuste salarial.

Na segunda-feira (1), o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano (PSDB), adiantou que não irá colocar em discussão nenhuma proposta de reajuste salarial até que haja um acordo entre o Executivo e o funcionalismo.

Portal Guaíra com informações do G1