Uma recenseadora do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 22 anos, foi estuprada no início da tarde de quinta-feira (1º), em Marumbi, no norte do Paraná. O autor foi preso em flagrante pela Polícia Civil e encaminhado à delegacia de Jandaia do Sul.

De acordo com o delegado Gustavo de Pinho Alves, a vítima compareceu na delegacia por volta das 14 horas desta quinta-feira (1) e relatou que estava trabalhando na coleta de informações para o Censo 2022, quando chegou à residência do autor. Ela foi atendida pelo homem, de 30 anos, que solicitou que ela entrasse na casa dele, pois estaria preparando almoço e as panelas estavam no fogo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A vítima entrou na casa e, segundo a polícia, fez todas as perguntas do Censo. Quando terminou foi surpreendida pelo homem que a beijou a força. Na sequência, ele a jogou no chão, a agarrou e passou a mão em suas partes íntimas. Em determinado momento ele a indagou se realmente não queria nada e, diante da recusa, a deixou ir embora.

A vítima acionou a polícia que foi até a casa do estuprador que foi preso e levado à delegacia. “No primeiro momento ele negou. Depois durante interrogatório na delegacia, ele confessou. Todavia, alegou que foi consensual”, informou o delegado.

Segundo o delegado, o crime configura estupro porque o autor usou a força física para beijar e passar as mãos no corpo da vítima. Ainda segundo Alves, o homem foi autuado em flagrante. A pena prevista para o crime de estupro é prisão de 6 a 10 anos.

Portal Guaíra com informações de TN Online