Foto: Antônio Nascimento – Banda B
ad

[dropcap color=”#dd3333″]U[/dropcap]ma professora de 28 anos foi intimada para depor na tarde de quinta-feira (26) suspeita de fazer sexo com um aluno de 13 anos dentro de uma escola particular em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba. A Polícia Civil teve acesso a vídeos e imagens que comprovam o relacionamento entre eles. A professora pode responder por estupro de vulnerável, com pena de até 15 anos de prisão. Ela nega tudo.

De acordo com as investigações, a mãe do garoto denunciou o caso à polícia há poucos dias. O inquérito descreve que ela notou um comportamento estranho do filho somado à fissura pelo celular. Segundo ela, em uma distração do menino conseguiu ver as mensagens trocadas, por meio do aplicativo WhatsApp, entre ele e a professora.

Ao se passar pelo filho, a mãe recebeu um vídeo em que a professora se masturbava e, então, pressionou o garoto para que ele contasse o que estava acontecendo entre eles. Chocada, a mãe procurou a polícia.

De acordo com a Lei nº 12.015, de 2009, é crime de estupro de vulnerável ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos (art. 217-A). A pena para o crime é de reclusão, de oito a quinze anos.

Portal Guaíra com informações da Banda B


CLINICA SALUTAR