(Foto: Marcelo Bonomini/RICtv)

Na segunda-feira (9), alunos e responsáveis se reuniram em frente ao Colégio Estadual Atílio Codato, em Cambé, norte do Paraná, para manifestação contra um professor do corpo docente. Ele é suspeito de ter beijado à força uma adolescente de 13 anos, estudante do 8º ano, na última sexta-feira (6).

Conforme informações colhidas no local, a jovem estava no corredor do prédio usando um óculos com a expressão “kiss me”, que em livre tradução significa “beije-me”. O professor teria perguntado se ela gostaria de ser beijada e a adolescente negado. Entretanto, ele teria segurado o pescoço da vítima e a beijado próximo à boca.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A revolta dos manifestantes é pela falta de posicionamento imediato da direção do colégio. A adolescente comunicou o caso à diretora, que não afastou o profissional. De acordo com responsáveis que estavam no local, não é a primeira vez que reclamações semelhantes contra professores são feitas pelos estudantes.

“Os alunos se revoltaram e a gente tá aqui para dar apoio para eles. […] Não é a primeira vez que acontece isso e não é a primeira vez que é acobertado”, relata Tathiane Beltrame, mãe de uma estudante.

Foram solicitadas imagens das câmeras de segurança do prédio para avaliarem a situação.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR) afirmou estar apurando a denúncia para determinar ou não o afastamento do professor. Confira na íntegra:

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR) está ciente da situação e já iniciou o procedimento de apuração dos fatos. Assim que a apuração preliminar for concluída, até amanhã (10), será determinada a abertura do procedimento de sindicância e o afastamento cautelar do funcionário.

As informações são do RICMais