Foto: Luciano Barros/Ampp

Em reunião por videoconferência na manhã desta quarta-feira (1), os prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop) decidiram acatar, momentaneamente, o decreto de ontem (30) do Governo do Estado, que impõe medidas de quarentena rígidas aos municípios de 7 regionais de saúde do Estado. Entre as medidas estão a restrição do funcionamento das empresas comerciais, com exceção dos serviços considerados essenciais.

Por outro lado, será protocolado junto ao Estado um pedido de revisão das medidas, com o argumento que muitos municípios afetados estão com a situação do novo coronavírus sob controle. Cada município deverá encaminhar os seus argumentos até amanhã (2) para a Amop, para que a entidade encaminhe o recurso administrativo junto ao Governo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Por outro lado, segundo o presidente da Amop, prefeito Rineu Menoncin, de Matelândia, também será feito um pedido para que o Estado reforce a região com mais 50 a 60 leitos de UTI, para garantir o atendimento aos pacientes mais graves. A região é a mais precária do estado em termos de leitos de UTI no sistema público.

O próprio Governo do Estado já sinalizou a possibilidade de diálogo com os municípios que discordam com o decreto estadual.

Portal Guaíra com informações do Preto no Branco