As polícias do Paraná retiraram de circulação 20 armas de fogo por dia no primeiro semestre de 2015. De janeiro a junho, a apreensão aumentou 9% na comparação com o mesmo período de 2014, totalizando 3.607 armas em todo o Estado.

Também no primeiro semestre de 2015, as ocorrências registradas por policiais envolvendo tráfico de drogas subiram 12%. Foram 4.667 ocorrências de janeiro a junho deste ano e 4.181 no mesmo período de 2014.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

As informações constam no relatório estatístico criminal divulgado na sexta-feira (2) pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária.

“As apreensões, o aumento de abordagens e o trabalho que o policial faz lá na ponta, atendendo à população, são muito importantes para melhorarmos os índices de segurança”, disse o secretário da Segurança Pública, Wagner Mesquita.

ARMAS

Conforme os registros criminais analisados pela Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico da secretaria, o dia da semana com o maior número de apreensões é o sábado, no período noturno.

O crescimento de apreensões mais expressivo, de 75%, foi na 18ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), com sede em Apucarana. Foram 89 armas de fogo apreendidas no primeiro semestre de 2015 e 51 no mesmo período de 2014.

“O aumento gradativo é resultado da intensificação das operações integradas entre os órgãos da segurança pública”, analisa o delegado-titular da 17ª Subdivisão Policial de Apucarana, José Aparecido Jacovós. “Houve um trabalho conjunto entre os setores de inteligência das polícias Civil e Militar e as informações apuradas eram repassadas aos setores operacionais.”

De acordo com o delegado, a apreensão ajuda a coibir outros crimes, principalmente aqueles contra a vida, já que grande parte deles é cometida por pessoas armadas. Jacovós observou que o índice de homicídios dolosos (com intenção de matar) continua em queda no Paraná, conforme dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública. Foram 1.203 assassinatos de janeiro a junho deste ano, 9% a menos que os 1.321 do mesmo período de 2014. São 217 os municípios paranaenses sem registros de homicídio doloso no primeiro semestre de 2015.

Além do aumento de apreensões na região de Apucarana, também obteve bom resultado a 13ª Aisp, que engloba 23 municípios do Oeste e tem Toledo como sede. Foram 169 apreensões, 55% a mais que as 109 do mesmo período de 2014.

Na 9ª Aisp, com sede em Pato Branco, o acréscimo foi de 45%, passou de 107 armas no primeiro semestre de 2014 para 155 no mesmo período deste ano.

APREENSAO ARMAS 2

APREENSAO ARMAS

Portal Guaíra com informações da AEN