O homem suspeito de apedrejar e matar a companheira em Garuva, no Norte catarinense, foi preso na tarde de quinta-feira (3) em Curitiba (PR). Segundo a Polícia Civil, o suspeito contou com a ajuda de um comparsa e o assassinato foi cometido por vingança em novembro de 2021.

Leysliane Pâmela Guimarães, de 33 anos, foi encontrada ao lado de um carro carbonizado na Estrada 15, na localidade de Mina Velha.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

De acordo com o delegado Eduardo Defaveri, as investigações iniciaram logo após o assassinato e apontaram que os suspeitos teriam encontrado com a vítima em Curitiba e seguido até o interior de Garuva, onde praticaram o crime.

Segundo as investigações, o crime pode ter sido motivado por vingança. “O namorado foi preso no ano passado, por tráfico de drogas. A vítima teria denunciado o próprio namorado à Polícia Civil do Paraná, que realizou a prisão em flagrante. Ele é envolvido com organizações criminosas e, após sair do presídio, em novembro, já cometeu este feminicídio”, explicou Defaveri.

Com auxílio de uma equipe de perícia, a polícia descobriu que, além das pedradas na região da cabeça, a vítima também foi agredida com golpes no pescoço.

Ainda de acordo com as investigações, o companheiro da mulher contou com auxílio de outro homem, que teria emprestado o carro para sequestar a mulher. Ele foi preso em fevereiro deste ano em Guaratuba.

Portal Guaíra com informações do G1