Em Santa Isabel do Ivaí, no Noroeste do estado, o Ministério Público do Paraná obteve a pronúncia de três policiais militares denunciados por homicídio triplamente qualificado pela morte de um adolescente. Com isso eles serão julgados pelo Tribunal do Júri. O jovem tinha 16 anos e foi morto em novembro de 2020.

Conforme a denúncia do MPPR, amparada por investigações conduzidas pela Corregedoria-Geral da Polícia Militar, o motivo do crime teria sido uma retaliação à vítima, em razão de uma investigação prévia realizada pela 3ª Companhia Independente da Polícia Militar, que apurava a possível prática de agressões e tortura pelos policiais contra o adolescente, em uma abordagem anterior, envolvendo a prática de ato infracional. O rapaz foi sequestrado pelos policiais em casa e levado a uma propriedade rural, em uma viatura da PM – os agentes estavam em serviço. Ali, foi amarrado e executado com um tiro na cabeça. O corpo foi deixado em local de difícil acesso e encontrado por familiares e amigos.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Os PMs também teriam tentado atrapalhar as investigações, burlando dados telefônicos, telemáticos e destruindo possíveis elementos de prova. Eles integravam a Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam). Da decisão de pronúncia, proferida em 5 de setembro, pelo Juízo da Vara Criminal de Santa Isabel do Ivaí, ainda cabe recurso.

Portal Guaíra com Ministério Público