ad

O pai, a mãe e a avó materna da bebê de um ano e um mês que morreu em Arapongas, no norte do Paraná, foram presos em flagrante por envolvimento no crime na quarta-feira (19). O Instituto Médico-Legal (IML) apontou, preliminarmente, agressão física como causa da morte.

Segundo a Polícia Militar (PM), os pais da menina, que se chamava Sophia, disseram que levaram a criança à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na noite de terça-feira (18) porque ela tinha se engasgado com leite.

Os profissionais de saúde ao avaliarem a bebê constataram que ela estava morta e o médico identificou várias lesões pelo corpo.

“O pai disse que decidiram levar a criança até a UPA porque o Samu e Siate demoraram para chegar na casa e prestar atendimento”, explicou o tenente Jefferson Schelbauer.

O pai da bebê foi preso logo após prestar esclarecimento porque havia um mandado de prisão aberto contra ele por tráfico de drogas. Ele foi condenado a cinco anos de prisão em regime semiaberto, mas até a terça-feira não tinha se apresentado à polícia.

O casal ainda tem mais três filhos, entre eles um bebê recém-nascido que tem 15 dias.

A Polícia Civil investiga o caso.

Portal Guaíra com informações do G1 PR


ad