A Polícia Civil do Paraná prendeu em flagrante dois homens, de 24 e 53 anos, por manter uma casa de prostituição, em Imbituva, região dos Campos Gerais. Os suspeitos são pai e filho e foram autuados na segunda-feira (23).

A PCPR tomou conhecimento dos fatos através de uma ocorrência de lesão corporal atendida pela Polícia Militar do Paraná (PMPR), no mesmo dia. A vítima teria sido agredida por um dos suspeitos e alegou que os indivíduos mantinham diversas mulheres em estado insalubre e ficavam com 80% do valor cobrado nos programas.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“Após oitiva da vítima, fomos até o local e constatamos fortes indícios da prática do crime na casa de prostituição. O ambiente conta com alguns quartos e é totalmente sujo. Além disso, confirmamos por meio de mensagens e depoimentos que a manutenção da propriedade era quase inexistente”, conta o delegado da PCPR Thiago Andrade.

Posteriormente, outras vítimas foram conduzidas à Delegacia da PCPR no município e alegaram a situação de exploração sexual. Os homens foram autuados pelo crimes de manter casa de prostituição e rufianismo, que consiste em tirar proveito da prostituição alheia.

INVESTIGAÇÕES- O delegado ressalta ainda que as investigações continuam a fim de esclarecer por completo o fato e verificar a situação de adolescentes que também estariam sendo submetidas à prostituição.

Portal Guaíra com informações da Polícia Civil