Árvore foi arrancada com força do vento, que chegou a 115 km/h (Foto: Divulgação/Prefeitura de Marechal Cândido Rondon)

O balanço da Defesa Civil Estadual divulgado neste sábado (21) indica que o número de atingidos pelas chuvas no Paraná chega a 34.872.  De acordo com o levantamento, o número pode ser ainda maior, já que alguns dos 11 municípios listados não informaram a quantidade de vítimas. A cidade mais atingida é Marechal Cândido Rondon, no oeste, devastada por tornados na quinta-feira (19).

Leia Também:
Marechal Rondon – Vídeo impressionante mostra passagem do tornado
Marechal Rondon – Tornado atinge a cidade e causa grande destruição

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Das 528 pessoas desalojadas entre quinta e sexta (20), 32 permaneciam na casa de amigos e parentes e 20 continuavam em abrigos públicos. No total, foram 12 feridos, todos em Marechal Cândido Rondon, um deles em estado grave após cair do telhado. O homem passou por cirurgia e respira com a ajuda de aparelhos. O mau tempo danificou ainda 1.222 casas, quase todas em função dos ventos que passaram de 115 km/h no oeste.

Ainda em Marechal Cândido Rondon – onde mais de 31 mil pessoas foram atingidas, a maioria pela falta de energia, telefonia e água -, a expectativa é que o prefeito decrete situação de emergência entre domingo (22) e segunda-feira (23). Os prejuízos calculados já passam de R$ 88 milhões. Há a possibilidade ainda de que o decreto seja de calamidade pública, em função do grau dos estragos.

Técnicos da Copel trabalham desde quinta (19) para restabelecer o sistema elétrico em Marechal Cândido Rondon e municípios vizinhos; previsão é que trabalho seja concluído na segunda (23) (Foto: Copel / Divulgação)
Técnicos da Copel trabalham desde quinta (19) para restabelecer o sistema elétrico em Marechal Cândido Rondon e municípios vizinhos; previsão é que trabalho seja concluído na segunda (23) (Foto: Copel / Divulgação)

E, conforme levantamento da Copel, o número de consumidores sem luz era de 2,2 mil no final da manhã deste sábado, com expectativa de redução para cerca de 1,5 mil até o final do dia. Na área rural, os últimos 150 produtores prejudicados pelo vendavam também devem ter os serviços restabelecidos ao longo do dia. A recuperação total do sistema elétrico em Marechal Cândido Rondon deve ser feita até segunda-feira (23), “caso as condições meteorológicas continuem favoráveis”. No total, cerca de 14 mil imóveis ficaram sem energia por causa dos ventos fortes.

Em nota, a prefeitura informou que as aulas nas escolas municipais Waldomiro Liessen e Ana Paula e no Centro Municipal de Educação Infantil Portal da Vida permanecerão suspensas por tempo indeterminado. “Todas as providências para a reconstrução dos espaços físicos para que as aulas sejam retomaras já estão sendo tomadas. A intenção é recomeçar as atividades o mais breve possível”, completou.

Visitas
Na sexta, o governador Beto Richa visitou a região e ressaltou que os governos municipal e estadual estão empenhados na reconstrução do município. Ele disse ainda que recebeu uma telefonema da presidente Dilma, que colocou o Governo Federal à disposição. “A Defesa Civil desde o início do ocorrido está mobilizada para atender Marechal Rondon, inclusive, com toda a estrutura da prefeitura, e está trabalhando para decretar estado de emergência. Pude comprovar que são cenas estarrecedoras, de completa devastação por onde o tornado passou. Estamos solidários com Marechal Rondon.”, declarou.

Neste sábado, o Ministro da Integração Nacional, Gilberto Magalhães Occhi, também esteve na região para conferir os estragos provocados pelos tornados e assinar o documento que define que a cidade está em estado de emergência. Assim, a Caixa Econômica Federal pode liberar o dinheiro para ser usado na reconstrução da cidade.

O prefeito Moacir Froehlich e a vice-governadora Cida Borgueti acompanharam o ministro Gilberto Occhi na visita às áreas atingidas pelos fortes ventos em Marechal Cândido Rondon (Foto: Prefeitura de Marechal Cândido Rondon / Divulgação)
O prefeito Moacir Froehlich e a vice-governadora Cida Borgueti acompanharam o ministro Gilberto Occhi na visita às áreas atingidas pelos fortes ventos em Marechal Cândido Rondon (Foto: Prefeitura de Marechal Cândido Rondon / Divulgação)

‘Família de tornados’
A professora e geógrafa da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) Karin Hornes, em entrevista ao G1, informou que Marechal Cândido Rondon foi vítima de uma “família de tornados”. Segundo a pesquisadora, ao menos três tornados se uniram próximo ao Centro da cidade, onde foram registrados os maiores estragos. Neste ponto, destaca, ganhou força e estima-se que o diâmetro do funil de vento que tocou o chão chegou a um quilômetro.

“Os tornados não são raros no Paraná. O estado faz parte de um corredor deste tipo de fenômeno no país e no continente. Isto é muito comum. O que acontece agora é que os registros são mais frequentes porque o acesso a telefones celulares com câmeras e máquinas fotográficas é mais fácil”, completou a coordenadora de pesquisas que monitoram o fenômeno na região.

Ainda na quinta-feira, o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Hamilton Carvalho explicou que apesar de a estação do Paraná não ter captado o tornado em Marechal Cândido Rondon, foi possível identificar o fenômeno pelas imagens, pela formação de nuvens favoráveis – do tipo funil que tocam o chão -, e pelo registro de ventos e quantidade de chuva.

Confira os municípios prejudicados pelo mau tempo:
Campo Mourão
Corbélia
Curitiba
Inácio Martins
Jaboti
Mamborê
Marechal Cândido Rondon
Marilândia do Sul
Maringá
Pranchita
Quatro Pontes
Umuarama

Portal Guaíra com informações do G1