A Vara Criminal de Marmeleiro, no sudoeste do Paraná, condenou a 37 anos e 20 dias de prisão o médico Carlos Horácio Pontes Borges. O profissional foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) por abusar sexualmente de pacientes. Além da prisão, o médico também deverá indenizar cinco vítimas. A condenação foi divulgada na última segunda-feira (18).

O médico está preso desde o dia 10 de março deste ano. Atualmente ele está detido no Centro de Detenção e Ressocialização (CDR) de Francisco Beltrão, cidade vizinha. Segundo o MP-PR, quatro vítimas afirmaram que foram abusadas sexualmente pelo profissional e que ele as fazia  acreditar que o ato se tratava de um procedimento necessário para a realização de exames clínicos.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Em 2009, Borges havia sido notificado pelo Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) por atentado violento ao pudor, como ficou constatado durante a investigação do MP-PR.

Ainda de acordo com o MP-PR, no consultório do profissional, havia câmeras no banheiro e espelhos na sala onde eram realizados exames ginecológicos. Os espelhos eram colocados em posições que permitiam ao médico observar as vítimas em vários ângulos.

O advogado de Borges, Maurício Ghettino afirmou ao G1 que vai recorrer da decisão. Mas não quis comentar o caso porque as ações contra o médico seguem em segredo de Justiça.

medico-condenado-em-marmeleiro

Portal Guaíra com informações do G1