Estrutura metálica de posto de combustíveis cedeu em Ponta Grossa (Foto: Hélio Sacchi)

Mais de três mil pessoas foram atingidas pelo temporal que atingiu o estado na madrugada de quinta-feira (27), de acordo com o boletim da Defesa Civil divulgado às 18h de ontem.

Vinte municípios foram atingidos e 20 ocorrências registradas. Das 3.005 pessoas atingidas, sete ficaram desalojadas e cinco permanecem desalojadas. Não há desabrigados nem feridos.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo a Defesa Civil, 745 casas foram danificadas, porém, nenhuma foi destruída. Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba, foi a cidade que teve mais pessoas e casas danificadas atingidas: 1.200 e 300, respectivamente.

No boletim anterior, das 15h, o número de pessoas atingidas era de 2.543 mil em 18 cidades.

Em Curitiba, os ventos chegaram a 70 km/h. O segurança Evandro dos Santos Teodoro estava dentro de uma guarita que tombou com a força dos ventos. “Achei que ia morrer. A guarita parecia uma folha de papel voando”, contou o segurança.

O vento forte também prejudicou o abastecimento de água e o fornecimento de luz no estado.

Sem luz
Conforme a Companhia Paranaense de Energia (Copel), às 18h40, 59 mil unidades consumidoras se encontravam sem energia no estado. Este número  corresponde a 1,35% dos 4,3 milhões de unidades atendidas pela Copel.

A companhia informou que cerca de 700 eletricistas estão mobilizados para atender aproximadamente 2,5 mil ocorrências em mais de 50 municípios que passarão a madrugada trabalhando para normalizar o fornecimento de energia nesta sexta-feira (28).

O maior número de desligamentos se concentra na Região Metropolitana de Curitiba, até Castro e Piraí do Sul; e nos municípios de Guarapuava, como Palmital e Nova Laranjeiras, na região central do estado.

Na capital, há 8,5 mil unidades consumidoras sem energia, em 40 diferentes bairros.

Os municípios atingidos pela tempestade com vendaval foram:
Almirante Tamandaré (Região Metropolitana de Curitiba)
Araucária (Região Metropolitana de Curitiba)
Campina Grande do Sul (Região Metropolitana de Curitiba)
Campo Largo (Região Metropolitana de Curitiba)
Campo Mourão (centro-oeste)
Capitão Leônidas Marques (oeste)
Cascavel (oeste)
Colombo (Região Metropolitana de Curitiba)
Curitiba
Fazenda Rio Grande (Região Metropolitana de Curitiba)
Guaraniaçu (oeste)
Guarapuava (região central)
Ibema (oeste)
Itaperuçu (Região Metropolitana)
Lindoeste (oeste)
Medianeira (oeste)
Ponta Grossa (Campos Gerais)
Santa Lúcia (oeste)
São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba)
São Miguel do Iguaçu (oeste)

Estrutura metálica de posto de combustíveis cedeu em Ponta Grossa (Foto: Hélio Sacchi)
Estrutura metálica de posto de combustíveis cedeu em Ponta Grossa (Foto: Hélio Sacchi)

Portal Guaíra com informações do G1