Ricardo Moraes, delegado que apura o caso (foto: Reprodução/RPCTV)

[dropcap color=”#dd9933″]A [/dropcap]Polícia Civil de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, concluiu o inquérito que investiga a morte de um menino recém-nascido. Ele foi morto pela própria mãe em Salto do Lontra, na região sudoeste, de acordo com a polícia.

No início de janeiro, a informação que se tinha era de que, além de ter matado o menino no dia 31 de dezembro de 2016, a mãe tinha assassinado uma menina recém-nascida, em 2013. Porém, durante as investigações, a polícia descobriu que ela pode ter matado outro filho, em 2010.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Depois de investigar hospitais de várias cidades da região, a polícia encontrou mais um prontuário médico no nome dela em Nova Prata do Iguaçu, no sudoeste.

O pai também é suspeito de participação. A mulher confessou que o marido sabia de duas das gestações e a ajudou a matar os recém-nascidos.

Ela está presa desde o começo do ano e deve responder por homicídio qualificado. A Polícia Civil informou que conseguiu um mandado de prisão contra o homem, que ainda não foi encontrado e é considerado foragido.

Outro lado
O advogado Douglas Copeti, que defende o casal, disse que o material colhido pela polícia, com relação aos crimes de 2010 e 2013, é frágil e que não existem provas de que os bebês tenham sido assassinados.

Em relação ao recém-nascido morto no ano passado, o advogado afirmou que será provado pela medicina que a mãe estava com problemas de depressão pós-parto.

Confissão
A mulher de 30 anos assumiu ter matado dois filhos recém-nascidos no interior do Paraná. Os casos foram descobertos depois de uma denúncia anônima feita ao Conselho Tutelar de Salto do Lontra.

Portal Guaíra com informações do G1