ad

A mãe da criança encontrada morta na última sexta-feira (17) em Porecatu, no Norte do Paraná, confirmou à Polícia Civil que havia falta de higiene na casa da família “há algum tempo”. O menino, de um ano e sete meses, foi encontrado em uma residência de classe média-alta, em meio a lixo e restos de alimentos em decomposição.

A avó do bebê foi presa por suspeita de abandono do neto. “A princípio ela negou, mas como mostramos que temos provas, ela confessou que a falta de higiene não era apenas de uma semana, que já vinha de algum tempo”, conta o delegado responsável pelo caso, Elisandro de Souza Correia.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“Ela pediu para a mãe ficar presa pelo que fez, mas não chorou em nenhum momento”, diz o delegado. A adolescente, de 17 anos, saiu de Porecatu no fim de abril e voltou uma semana antes do fato para ver o filho, mas ficou somente de um dia para outro. “Para ela, estava tudo normal, mas ela disse que não ficou muito dentro da casa”.

O depoimento dela foi na quarta-feira (22) de manhã. Quanto ao pai do menino, o delegado informou que a mãe não o identificou na hora de registrar a criança.

O laudo sobre a causa da morte ainda não foi entregue à Polícia Civil. O delegado confirmou que finalizou as oitivas de oito testemunhas e deve concluir o inquérito nesta sexta-feira (24).

As informações são do Bonde