(Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

A liberação do uso de máscaras em ambientes fechados pode estar próxima no Paraná. Durante evento nesta terça-feira (22), o governador Ratinho Junior (PSD) afirmou que, na semana que vem, é possível que a Secretaria de Saúde (Sesa) avalie liberar as máscaras se os casos de covid-19 continuarem baixando no estado.

Segundo o governador, a Sesa aguarda cerca de dez dias para avaliar os números do coronavírus no estado. E, desde que o uso de máscaras ao ar livre foi liberado, no dia 17 de março, não houve aumento na curva de infectados. “Isso é um bom sinal para que a gente possa já na semana que vem, se a Secretaria de Saúde assim entender e os números continuarem nesse declínio, é que possa anunciar a liberação total das máscaras”, disse Ratinho Junior.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O boletim da covid-19 no Paraná mostra essa queda no número de novos casos. No dia 16 de março, um dia antes da liberação das máscaras, a média móvel de casos diagnosticados por dia era 1.537. Já nesta segunda-feira (2), a média estava em 1.299 novos casos, uma diminuição de 15,5% em cinco dias.

Máscaras em ambientes abertos
Em resolução, a Secretaria de Saúde regulamentou o uso de máscaras no Paraná. O decreto do dia 17 de março tirou a obrigatoriedade de uso em espaços abertos e para crianças menores de 12 anos.

A Sesa especificou que ambientes abertos são aqueles que não são delimitados fisicamente por paredes, divisórias, entre outros, com ampla ventilação de ar natural. Exemplos: praças, parques, ciclovias, vias e calçadas públicas, estádios, quadras poliesportivas localizadas em áreas externas de escolas/condomínios/clubes, entre outros similares.

Já espaços fechados são aqueles delimitados fisicamente por paredes, divisórias, entre outros, onde a ventilação natural é restrita a aberturas e/ou realizada de forma mecânica. São exemplos: estabelecimentos de assistência à saúde, escritórios, transporte público, lojas comerciais, galerias, shoppings centers, templos religiosos, entre outros similares.

Portal Guaíra com informações do Massa News