A Justiça determinou a prisão preventiva de Gilmar Ferreira de Souza, 44 anos, suspeito de matar a esposa com golpes de faca em Abatiá, a 125 quilômetros de Londrina, norte do estado. Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu na sexta-feira (2) e o homem teria tirado uma selfie ao lado do corpo da vítima, que tinha 40 anos.

A motivação para o crime ainda não foi esclarecida, segundo a polícia.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

De acordo com a PM, a foto teria sido publicada nas redes sociais. A decisão foi tomada no sábado (3) pelo juiz plantonista Djalma Aparecido Gaspar Junior. Segundo o magistrado, o suspeito deve ficar preso para garantir a ordem pública e diminuir o risco de cometimento de novos crimes.

Gilmar de Souza, que é servidor municipal, foi encontrado pela polícia com sinais de corte no pulso e no pescoço. Ele foi encaminhado para a Santa Casa de Bandeirantes, onde permanece internado.

Na decisão, o juiz ordenou que o hospital informe o atual estado de saúde do suspeito e se há previsão de alta médica para a realização da audiência de custódia, que não pôde ser feita por causa da internação.

O inquérito ainda não foi concluído, mas a Polícia Civil informou ao g1 que a principal linha de investigação é o feminicídio.

Portal Guaíra com informações do G1