A Polícia Civil de Maringá , no norte do Paraná, indiciou por maus-tratos donos de um cachorro da raça Pug.

O caso aconteceu no final de maio, em Marialva, também no norte do Paraná. Em um vídeo, onde aparecem três pessoas, uma delas coloca a mão dentro de um copo com um líquido vermelho e em seguida põe na boca do animal.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Em um outro trecho, os jovens colocam o que seria vodca em um pote e depois dão para o cachorro beber. Na postagem, eles afirmam: “eu falei…vodka pura agora!”.

Após a publicação nas redes sociais uma Organização Não Governamental (ONG) de Proteção Animal de Maringá reproduziu a postagem, e chamou atenção da polícia.

O delegado Matheus Laiola, da delegacia de Proteção ao Meio Ambiente do Paraná, também replicou o vídeo em suas páginas e informou que faria a abertura de um procedimento para investigar o caso.

O delegado Luis Henrique Vicentim, que trabalhou no inquérito, afirma que o dono do cachorro realizou exame no animal para tentar comprovar que não deu bebida alcoólica a ele.

“Pela possível quantidade ingerida, o exame é considerado inconclusivo. Para uma alteração, seria necessária uma grande ingestão de álcool”, afirma.

De acordo com Vicentim, em depoimento os jovens negaram as acusações. Afirmaram que deram suco e água para o cachorro e não bebida alcoólica.

Segundo o delegado se condenados, os jovens podem receber pena que pode girar detenção de três meses a um ano, além do pagamento de multa.

O G1 entrou em contato com os envolvidos, mas não retornaram as ligações.

Portal Guaíra com informações do G1