Três bandidos agrediram e asfixiaram uma mulher de 40 anos com um cinto de segurança em Candói. Ela defendeu o sobrinho de agressões, mas depois os suspeitos bateram na vítima e e falaram “vamos jogar ela da ponte e terminar de matar”. A Polícia Militar atendeu a ocorrência na rua Palhano Machado na quinta-feira (11).

De acordo com o boletim policial, a irmã da mulher ligou para a polícia após ela chegar em casa toda machucada. Conforme o relato da vítima, ela estava em um bar, por volta das 0h30 quando três homens tentaram agredir o sobrinho dela e ela interviu na situação.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Em seguida, ela saiu do estabelecimento e os homens a abordaram e a obrigaram a entrar no carro deles. Segundo ela, eles a agrediram com socos no rosto e começaram a se deslocar com o veículo. No caminhos, os dois homens que ficaram com ela no banco de trás do carro pediram dinheiro.

MAIS AGRESSÕES

Logo depois, um dos agressores tentou asfixiar a vítima com um cinto de segurança, deixando marcas no pescoço dela. Chegando na ponte do Iguaçu, eles entraram em uma estrada rural e a vítima acabou desmaiando por conta das asfixia. Nesse momento, ela escutou um dos homens falando: “vamos

jogar ela da ponte e terminar de matar, ou vai dar ruim para nós”. Porém, eles deixaram a mulher no local.

Após acordar, a vítima percebeu o dinheiro que tinha no bolso dela havia sumido. Ela voltou para casa e chegou por volta de 7h30. Dessa forma, a equipe policial se deslocou até a casa de um dos suspeitos de 35 anos e o localizaram. Durante a abordagem, o homem disse que “assumiria tudo a culpa”. Por fim, ele acabou na delegacia.

Portal Guaíra com informações do Rede Sul Notícias