ad

A Justiça decretou a prisão preventiva do homem suspeito de importunação sexual contra uma freira durante uma viagem de ônibus, na noite de quarta-feira (10).

O juiz Délcio Miranda da Rocha entendeu, na audiência de custódia realizada nesta quinta-feira (11), que nenhuma medida cautelar seria eficaz para evitar o cometimento de um novo delito pelo suspeito.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo a vítima, o homem, de 47 anos, tocou várias vezes nela ao longo da viagem de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, a Londrina.

Em depoimento à polícia, a freira contou que estava em um assento exclusivo para mulheres, mas mesmo assim o suspeito trocou de lugar dentro do ônibus para sentar ao lado dela. Durante a viagem, ele tentou tirar os sapatos e tocou na coxa dela.

Outros passageiros notaram a importunação e ligaram para a polícia, que prendeu o homem em flagrante assim que o ônibus chegou à rodoviária de Londrina.

Em depoimento à polícia, o suspeito afirmou que não assediou a mulher. O homem alegou que encostou na coxa dela para chamar a atenção da freira e pedir uma oração.

Ainda na audiência de custódia, o suspeito, que é de São Paulo, disse foi preso preventivamente por violência doméstica e que já respondeu judicialmente por disparo de arma de fogo.

A empresa de ônibus afirmou em nota que lamenta o ocorrido e reforça que repudia qualquer tipo de assédio e violência contra a mulher, oferecendo o serviço de poltronas exclusivas para as mulheres poderem viajar somente ao lado de outra mulher. A empresa informou ainda que está prestando todos os esclarecimentos para a resolução do caso.

Portal Guaíra com informações do G1