Um homem, que não teve a identidade divulgada, foi condenado por condenado por racismo, em Cornélio Procópio, norte do Paraná. Ele se recusou a ser atendido por uma funcionária negra de um posto de combustíveis. No momento do crime, ele teria dito “eu não vou nessa bomba, vou na outra porque sou racista”.

A decisão foi publicada nesta sexta-feira (19). A situação, entretanto, foi registrada em julho de 2020. Na ocasião, uma outra funcionária finalizou o serviço, depois das declarações feitas pelo motorista. A denúncia foi oferecida pela 2ª Promotoria de Justiça de Cornélio Procópio.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O homem foi condenado a um ano e dois meses de reclusão, pena substituída por sanções restritivas de direitos. A vítima possui medida restritiva contra o réu, que foi renovada por mais 180 dias. Ele deve manter distância mínima de 200 metros da mulher.

Portal Guaíra com informações do MPPR