Foto: Flávio Doneda

ad

[dropcap color=”#dd3333″]O[/dropcap] Tribunal do Júri de Guaraniaçu, no oeste paranaense, condenou por homicídio triplamente qualificado (feminicídio, motivo torpe e emprego de fogo) um homem que matou uma mulher grávida de oito meses incendiando a casa onde ela residia. O réu, que já estava preso havia quase um ano e meio, recebeu pena de 30 anos de reclusão em regime fechado.

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público, o homem ateou fogo na casa da mulher no dia 10 de março de 2017. Ele era casado e mantinha com a vítima um caso extraconjugal que resultou na gravidez. Incomodado com a cobrança de pensão e temendo que a mulher revelasse publicamente a relação, decidiu matá-la.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Portal Guaíra com informações do OBemdito