Um homem foi condenado, na noite de quinta-feira (16), a 32 anos de prisão pelo assassinato da ex-companheira com 19 facadas, em Francisco Beltrão, na região sudoeste do Paraná.

O Tribunal do Juri condenou Deoclesio Simioni por homicídio com as qualificadoras de feminicídio, motivo torpe, meio cruel e com dificuldade de defesa da vítima. A pena também foi aumentada em um terço porque o réu descumpriu medidas protetivas.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Stefany Fernandes de Oliveira foi morta quando chegava em casa após um baile, em março de 2019. Segundo a polícia, maior parte das facadas aconteceram nas costas da vítima.

De acordo com a denúncia, Deoclesio não aceitava o fim do relacionamento. Os dois tinham uma filha de dois anos na época.

Por meio da localização do celular de Deoclésio, a investigação mostrou que o ex-companheiro estava no local do crime no momento em que Stefany foi morta.

A defesa de Deoclesio Simioni afirmou que vai recorrer da decisão.

Portal Guaíra com informações do G1