Depois de mais de um mês com chuvas escassas, que agravaram uma das piores estiagens da história do Paraná, finalmente voltou a chover em todas as regiões do Estado. Em algumas cidades, porém, os temporais foram mais intensos, com vento e chuva de granizo que danificaram residências e afetaram 4.804 pessoas, como mostra o Boletim de Ocorrências da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil.

Dez municípios foram atingidos pelos temporais. Foram danificadas 924 residências e uma destruída. Até agora, 212 das 452 pessoas que ficaram desalojadas permanecem nesta situação. As tempestades foram mais intensas nas cidades de Araruna, Cruzeiro do Sul, Cruzeiro do Oeste, Guarapuava, Matelândia, Nova Prata do Iguaçu, Rio Branco do Sul, Santa Tereza do Oeste, Tupãssi e União da Vitória.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A pior ocorrência foi em Santa Tereza do Oeste, atingida por uma chuva de granizo que danificou 600 casas e afetou 2.650 pessoas, sendo que 50 estão desalojadas. Em Nova Prata do Iguaçu, foram 200 residências danificadas, afetando 1.200 pessoas, das quais 400 ficaram desalojadas e 160 continuam sem poder voltar para casa.

PRECIPITAÇÕES – De acordo com o Simepar, o acumulado de chuvas no fim de semana se aproximou ou ultrapassou a média mensal de agosto. Em Guarapuava, o acumulado entre sábado e domingo chegou a 107 milímetros, sendo que o esperado para o mês era de 97 milímetros. Em Jaguariaíva, as precipitações acumuladas chegaram a 72,5 milímetros, enquanto a média mensal é de 70,5 milímetros.

Na região de Curitiba, que é uma das mais afetadas pela estiagem, choveu entre sábado e domingo quase o dobro do mês passado inteiro. Foram 49,8 milímetros acumulados no fim de semana, contra 26,4 milímetros no acumulado de julho. A média para o mês de agosto na capital é de 78 milímetros de chuva.

Depois de uma semana inteira de chuva, a previsão do Simepar é que as temperaturas despenquem no fim da semana, inclusive com a possibilidade de neve no Sul do País, situação que ainda será confirmada nos próximos dias.

Portal Guaíra com informações da AEN