Escolas ocupadas e greve de professores são motivos para atraso do fim do ano letivo, diz Secretaria de Educação (Foto: Anderson Grossl/ RPC Curitiba)
ad

As aulas deste ano letivo podem terminar em fevereiro de 2017, em virtude de greves e do movimento de ocupação das escolas do Paraná. A projeção é da Secretaria Estadual de Educação e foi divulgada na tarde de terça-feira (18) – segundo dia de greve dos professores e funcionários da educação e 16º dia de ocupação de colégios.

O calendário escolar previa aula até 21 de dezembro. “Janeiro é mês de férias para professores e funcionários. Possivelmente teremos que repor em fevereiro”, avaliou a secretária Ana Seres em nota oficial divulgada pela pasta. Conforme a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) devem ser cumpridos 200 dias letivos e 800 horas/aula no ano.

O movimento Ocupa Paraná informou na manhã de ontem que são 642 escolas, 11 universidades e dois núcleos fechados devido à mobilização. A Secretaria de Educação confirma a ocupação de 630 escolas, que representam 27% das unidades de ensino sob custódia do estado.

De acordo com a Secretaria de Educação, cada escola terá que elaborar uma proposta de calendário de reposição.

Os estudantes protestam contra a medida provisória 746 que determina uma reforma no ensino médio no país.

Segundo informações do site Ocupa Paraná, em Guaíra os Colégios Mendes Gonçalves e Jaime Rodrigues estão na lista dos educandários ocupados no Estado.

Portal Guaíra com informações do G1/Ocupa Paraná


CLINICA SALUTAR