O Ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, apresentou em Curitiba, o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da Ferrovia Norte-Sul. Pelo traçado inicial, o modal vai passar por 31 municípios das regiões oeste e sudoeste do Paraná, entre eles Maringá e Cascavel.

O estudo foi elaborado pela Valec Engenharia, empresa estatal vinculada à União. De acordo com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, parte do investimento na ferrovia deve vir da iniciativa privada

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“O prazo agora, depois do estudo, vamos lançar uma PMI, e ver quem tem interesse para a concessão, o trecho todo, do Paraná ao Rio Grande do Sul, mais ou menos R$ 20 bilhões”, afirma.

Para o presidente da Fiep, Edson Luiz Campagnolo, o investimento bilionário na ferrovia deve dar novas oportunidades aos empresários.

“O investimento de infraestrutura logística é feito com visão de longo prazo, e não resta dúvida, que apesar da crise instalada, apesar de o Brasil estar inclusive com um rating baixo, é mais importante, o Brasil é o celeiro do mundo, essa ferrovia é estratégica, então eu percebo que qualquer investidor percebe que é uma grande oportunidade, e é estudado que o trecho é altamente viável”, avalia.

Ainda não há prazo para que o traçado definitivo da Ferrovia Norte-Sul seja apresentado pelo Ministério dos Transportes. No estudo prévio, a malha passa por 82 cidades dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A extensão prevista é de 1.731 quilômetros.

FERROVIA NORTE SUL

Portal Guaíra com informações Paraná Portal