Secretário de Educação do Paraná, Fernando Xavier

A terceira reunião com a APP Sindicato foi adiada para hoje (24), mas mesmo assim ontem foi dia de avanço nas negociações com os professores em greve. O Governo do Estado anunciou para esta terça-feira a liberação de mais R$ 82 milhões referentes à rescisão dos professores contratados por PSS (Processo Seletivo Simplificado), que era justamente um dos pontos da pauta dos grevistas.

“Não há grandes divergências e todas as demandas estão tendo bom encaminhamento, com entendimento entre o governo e os professores”, disse o secretário de Educação, Fernando Xavier. Segundo ele, ainda neste mês de fevereiro o governo vai pagar outros R$ 12 milhões aos servidores que solicitaram férias entre novembro e dezembro. Em março e abril serão pagas as férias do magistério e outras categorias de servidores, cuja soma chega a R$ 144 milhões. Também hoje serão liberados R$ 4 milhões para pagamento de diárias aos bombeiros que atuaram na Operação Verão.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Contratações

Dentro da pauta dos grevistas, o governo já autorizou em janeiro a contratação de mais 10 mil professores PSS, convocou outros 4.553 aprovados em concurso e agora, nas reuniões com a APP, decidiu chamar mais mil professores e pedagogos do último concurso. Com as nomeações, o governo totaliza a contratação de 23 mil professores e pedagogos nos últimos quatro anos.

Nas negociações com a APP, o governo também se comprometeu em não encaminhar nenhum projeto que altere direitos e benefícios dos servidores. Estão mantidos o anuênio, o quinquênio, o pagamento do vale-transporte – mesmo aos professores que estão afastados da sala de aula – e as progressões na carreira prevista no PDE (Plano de Desenvolvimento da Educação).

Outros avanços

O governo também garantiu que escolas terão pessoal de apoio e professores para a retomada das aulas e das atividades de contraturno nas disciplinas de educação física e língua estrangeira.

Outra decisão foi a indicação de diretores auxiliares para gerir escolas que atuam em três turnos. Trezentas escolas devem ser atendidas com a medida. O governo se comprometeu ainda, a abrir salas de apoio para reforço escolar já no início das aulas.
Com relação ao auxílio alimentação de pessoas de apoio das escolas, a secretária de Administração, Dinorah Portugal, informou que os pagamentos já foram retomados e não haverá novos atrasos.

Paranaprevidência

“Qualquer proposta de mudança no sistema de previdência do funcionalismo será debatida antecipadamente com os servidores”, disse o chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra. Houve acordo em relação às questões envolvendo benefícios da educação e demais servidores. “Há compromisso do governo em não encaminhar nenhum projeto que altere direitos e benefícios do funcionalismo”, reforçou o chefe da Casa Civil.

Pauta da APP Sindicato

Outras questões pontuais, como abertura de novas turmas nas escolas, a Secretaria de Educação se comprometeu a enviar uma circular para as escolas, e as direções para indiquem quais as demandas para avaliação individual de cada caso. Sobre o porte das escolas, o que pode indicar aumento de funcionários e professores, a Secretaria de Educação rodou um novo porte antes mesmo da reunião com os sindicalistas. A medida significa que os números de funcionários, pedagogos e diretores-auxiliares para destacados para as escolas seguem as regras do ano passado, como era reivindicado pela APP.

Secretário de Educação do Paraná, Fernando Xavier
Secretário de Educação do Paraná, Fernando Xavier

Portal Guaíra com informações do O Paraná