Um boato se espalhou que as execuções teriam sido ordenadas pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) de dentro dos presídios

Dois policiais militares foram assassinados na noite de terça-feira (19). A primeira situação aconteceu em um posto de combustíveis na Vila Zumbi dos Palmares às margens da BR-116 em Colombo. O soldado Camargo do 22° Batalhão foi atingido por vários disparos e chegou a ser socorrido pelo Siate, mas não resistiu aos ferimentos e morreu logo em seguida.

Pouco depois na Rua Alziro Zarur esquina com Rua Dr. Levy Buquera, no bairro Sítio Cercado, o Soldado Pinheiro do 20° Batalhão estava em seu carro, quando uma moto parou ao lado e o motociclista começou a conversar com o policial. Logo em seguida o rapaz na moto sacou uma pistola .380 e efetuou cerca de 10 disparos. O policial foi socorrido e encaminhado à UPA do Sítio Cercado, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Pouco depois uma grande movimentação iniciou por parte da polícia para tentar identificar e localizar os assassinos. Um boato também se espalhou que as execuções teriam sido ordenadas pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) de dentro dos presídios.

A Secretaria de Segurança Pública nega uma ação por parte do PCC, e diz que foi apenas uma triste coincidência.

Um boato se espalhou que as execuções teriam sido ordenadas pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) de dentro dos presídios
Um boato se espalhou que as execuções teriam sido ordenadas pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) de dentro dos presídios

Portal Guaíra com informações da CGN/Plantão 190