Deputados estaduais aprovaram em três turnos e redação final, na quinta-feira (22), um projeto no formato de substitutivo geral que prevê aumento salarial de 36% para eles próprios, de forma escalonada, até 2026.

As sessões da Assembleia Legislativa (Alep) foram realizada de forma remota.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A proposta também mantém o salário do governador sem aumento, em R$ 33.763 mil, assim como a do vice, em R$ 32.074. No caso dos secretários, atualmente com vencimentos de R$ 23.942, os salários têm reajuste de R$ 6 mil e passam a ser de R$ 29.942 em 2023.

O projeto agora segue para sanção do governador Ratinho Junior (PSD).

Emenda

Inicialmente, o projeto não previa reajuste salarial para deputados estaduais. Contudo, uma emenda substitutiva assinada por 32 dos 54 parlamentares da Alep foi apresentada ao projeto e aprovada pela Casa.

A proposta então passou a prever, também, aumento para deputados. Também está prevista uma ajuda de custo no começo e no fim do mandato, com valor equivalente ao salário.

O reajuste está previsto de forma escalonada, assim como o aumento aprovado para deputados federais em Brasília. No Paraná, esse prazo vai até 2026.

Atualmente, parlamentares da Alep recebem R$ 25,3 mil. O valor vai chegar a R$ 34,7 mil em fevereiro de 2026, conforme texto. Confira como vai ser:

Emenda prevê reajuste escalonado para deputados estaduais do Paraná (Foto: Reprodução/RPC)

Pela Constituição Federal, o valor máximo para deputados estaduais é 75% do salário dos deputados federais. Mas quando ocorre reajuste em Brasília, isso não se dá de forma automática nos estados, por isso a pressa dos deputados em votarem o aumento acompanhando o teto constitucional.

Portal Guaíra com informações do G1