Os depoimentos de Edison Brittes, sua esposa Cristiana, e a filha Alana, além de outros réus no caso do jogador Daniel, foram adiados pela Justiça. Primeiramente marcados para acontecer nos dias 3, 4 e 5 de agosto, os depoimentos foram adiados em dez dias, e deve acontecer nos dias 13 e 14 podendo se estender até o dia 15 de agosto.

O motivo do adiamento foi feito por um dos advogados que defende um dos acusados, e que teria uma outra audiência nos mesmos dias relativos a um outro processo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O caso está na 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba). Daniel foi encontrado morto em São José dos Pinhais em 27 de outubro do ano passado. O empresário Edison Brittes Júnior confessou ter matado o jogador, alegando que Daniel teria tentado estuprar sua esposa Cristiana Brittes.

Sete pessoas foram denunciadas pelo assassinato de Daniel, que aconteceu na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais.

Portal Guaíra com informações do Bem Paraná