Sem ganhar nenhum bolo nos dois últimos aniversários, Gabriel Zacarias Mann, de 5 anos, quis que em 2020 a data fosse diferente. Com os pais desempregados e sem condições de pagar uma festa, ele teve a ideia de pedir ajuda para quem passava pela PR-497, em São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná, com um cartaz improvisado.

Nas pequenas mãos de menino, ele segurava a mensagem: “Ajudem a fazer meu aniversário de 6 anos.” O cartaz, escrito pela mãe a pedido dele, sugeria que as pessoas dessem R$ 0,50, R$ 1 ou R$ 2 para a festinha.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Diante da cena, a arquiteta Pâmela Gallas Buche viu a criança ao lado da mãe com o humilde pedido. Sem dinheiro para ajudar na hora, continuou a viagem e, após chegar a cidade, voltou com um bolo, refrigerante e velas para dar à criança.

“Qualquer pessoa precisando de ajuda a gente fica com aperto no coração, mas com criança é muito mais. Quando a gente parou o carro, ele estava sentadinho na cadeira pulando, todo feliz. Depois, ele deu o primeiro pedaço para mãe dele, mesmo ganhando o bolo. Acho que ele foi um anjo que Deus colocou na minha vida”, contou Pâmela sobre o encontro.

De acordo com a mãe, Sônia Mara Carvalho Mann, ninguém tinha parado de carro para falar com ele. Algumas pessoas passaram, mas não deram dinheiro.

“Eu achei que não ia dar certo, porque ninguém ia querer parar para ajudar com uma festinha, mas teve uma anja que ajudou”, contou.
A mãe disse ainda que o primeiro aniversário dele foi aos três anos, quando a funcionária de uma padaria doou um bolo e alguns salgadinhos.

Gabriel mora com os pais e o irmão de três meses na casa dos avós, na área rural da cidade.

O pai dele era pintor, mas sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e está desempregado. A mãe não trabalha para cuidar do bebê e do marido, por isso, recicla latinhas para conseguir alguma renda.

Festa de aniversário
Após conhecer o garoto, Pâmela postou uma foto e contou a história de Gabriel nas redes sociais. Impactadas com o pedido do cartaz, várias pessoas fizeram doações para a festa de aniversário, desde bolo até decoração.

Com as doações, Gabriel terá uma festa de aniversário no próximo domingo (25), em São Miguel do Iguaçu, com a temática do homem aranha.

“É muita felicidade, nunca imaginei que ele poderia ter uma festa. A gratidão é imensa por todo mundo que ajudou. Como eu não tenho condições de fazer a festinha, dou graças a Deus por ainda existir pessoas boas”, disse a mãe.

A comemoração será só entre os familiares que moram com Gabriel, por causa da pandemia do novo coronavírus, segundo a mãe.

Algumas pessoas que fizeram doações para a família, farão uma carreata no dia do aniversário, para conhecer o menino.

“Outras vezes, que postei no Instagram algumas coisas, não teve tanta repercussão, mas a placa dele tocou o coração das pessoas para ajudar”, contou Pâmela.

A mãe contou que Gabriel está ansioso para o aniversário: “Isso significa muito para ele, porque se sente um vitorioso. Ele é uma criança especial e se sente muito feliz quando falo da festinha. É pura felicidade.”

Nos últimos dias, Pâmela recebeu doações em geral e levou para a família, que passa por necessidades. Durante a visita, Gabriel estava feliz e agradecia por tudo que ganhou.

“Nós todos aprendemos muito mais com o Gabriel e temos muito mais a agradecer a ele, do que ele com a gente. Com quase nada que ele tem, com uma vida sofrida, ele irradia alegria de criança, humildade e simplicidade”, disse Pâmela.

Pâmela contou que lembrou da própria infância quando viu Gabriel segurando o cartaz, pois a família dela também não tinha condições de fazer festas quando criança.

“Se cada um pudesse fazer um pouco pelo próximo, parar um pouco e olhar para o lado. Eles estavam na beira da estrada, às vezes, estamos tão preocupados com a nossa vida, que o próximo está ali do lado e a gente não vê que ele está precisando de ajuda, e que podemos ajudar de uma maneira simples. É fácil perceber que tem gente precisando, é só abrir o olho e ver. Não é só ele, tem muita gente precisando.”

Portal Guaíra com informações do G1