(Foto: Arnaldo Alves/ANPr)

ad

[dropcap color=”#dd9933″]A[/dropcap] governadora Cida Borghetti confirmou na terça-feira (1º), em Curitiba, a nomeação do dirigente sindical Paulo Rossi, que preside a União Geral dos Trabalhadores do Paraná (UGT-PR) e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros (Sineepres), como secretário especial do Trabalho e Relações com a Comunidade. A pasta do Trabalho será recriada pelo governo, após ter sido extinta pelo ex-governador Beto Richa (PSDB). É a primeira vez que um sindicalista assume a pasta do Trabalho.

Para a governadora, Rossi tem conhecimento suficiente para ajudar na política de emprego do governo do Estado. “Trabalhador e dirigente, ele é preparado para colaborar com nossa importante política de atração de investimentos e criação de oportunidades de emprego aos pais e mães de família do estado do Paraná”, disse.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Cida ressaltou, ainda, que a indicação de Rossi é uma forma de aproximar o governo do mundo do trabalho. “Queremos ficar perto dessa classe tão importante que gera emprego e precisa de trabalho. Essa designação de hoje, neste 1º de Maio, carrega também essa mensagem”, reforçou.

Rossi atuará nas relações de Trabalho e também na interlocução do governo com os movimentos sociais. “Além de aproximar a sociedade civil das políticas públicas do governo do Estado, nossa meta também é criar um pacto social entre trabalhadores e empresários, visando cada vez mais a geração de novos postos de trabalho”, disse.

Para o ex-vereador Manassés Oliveira (PRTB), presidente do Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Curitiba (Siemaco), é importante ver o movimento sindical começar a fazer parte do Estado. “Assim, vamos discutir diretamente a relação entre capital de trabalho, através de um trabalhador que conhece o nosso Paraná”, disse.

De acordo com o goveno, o Paraná é um Estado diferenciado em questões relacionadas ao trabalhao. O piso salarial regional tem tido aumentos acima dos índices de inflação. O valor, cujas faixas variam entre R$ 1.247 e R$ 1.441 (em vigor desde março), é o maior do País, na média. A menor das faixas está 25% acima do salário-mínimo nacional, de R$ 954.

“Somos um Estado diferenciado, e nesses nove meses de governo, vamos trabalhar para ficar em condição ainda melhor, levando o Governo do Paraná para perto da população, de forma descentralizada e humanizada”, disse Cida.

Currículo
Além de presidente da UGT-PR e do Sineepres, Rossi, que é natural de Paranaguá, no Litoral do Estado, é bacharel em ciência política e assumiu recentemente a função de membro do Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (CCFGTS), colegiado formado por entidades que representam trabalhadores, empregadores e governo federal.

Presenças
Participaram da solenidade os secretários de Estado de Segurança Pública, Júlio Reis, Cerimonial e Relações Internacionais, Ezequias Moreira, Comunicação Social, Alexandre Teixeira, e Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Elias Gandour Thomé; o presidente do BRDE, Orlando Pessuti; o presidente do Sintrafucarb (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Fumo do Estado do Paraná e nas Indústrias de Cacau, Balas, Doces, Bebidas em Pó e Preparados Sólidos para Refrescos do Município de Curitiba), José Agnaldo Pereira; o presidente Nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah; o deputado federal Ricardo Barros; os deputados estaduais Maria Victoria, Artagão Júnior e Luiz Carlos Martins; o presidente da Femoclam, Nilson Pereira; dirigentes de outros sindicatos, representantes de federações, lideranças da região, vereadores e trabalhadores.

Portal Guaíra com informações da ANPr