A Prefeitura de Alvorada do Sul, no norte do Paraná, identificou e afastou do cargo o motorista de uma ambulância que foi utilizada indevidamente. Uma câmera de segurança flagrou uma pessoa sem roupas deixando o veículo na madrugada de quarta-feira (5).

Segundo o município, o funcionário público deixou os pacientes em uma clínica de hemodiálise em Londrina e depois teria cometido o delito.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Como a sindicância está apurando o fato, o motorista, que é servidor da prefeitura há cerca de 30 anos, ainda não foi ouvido. Ele foi afastado, mas continua recebendo o salário.

O secretário de Saúde Valteir Bazzoni, disse que a sindicância tem prazo para ser concluída em 40 dias, e ao final da investigação pode indicar a abertura de processo administrativo contra o servidor. Se comprovada a irregularidade o funcionário pode ser demitido.

“Ele cometeu um erro e deve pagar por isso. A administração municipal condena essa atitude com veemência. Os pacientes podem ficar tranquilos que vamos substituir o motorista, o transporte não será prejudicado pelo afastamento do funcionário”, disse o secretário.

Alvorada do Sul tem 14 motoristas aptos a fazer esse tipo de transporte. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as ambulâncias do município levam pacientes para a clínica de hemodiálise de Londrina três vezes por semana.

Flagrante
O flagrante ocorreu por volta das 5h30 de quarta-feira em Londrina, localizada a 71 km de distância do município.

As imagens mostram a ambulância de Alvorada do Sul estacionada em uma rua deserta de Londrina e de dentro dela sai uma pessoa, que segundo a ouvidora municipal do Sistema Único de Saúde (SUS), não é paciente da cidade.

Conforme as regras, os motoristas devem levar os pacientes para atendimento em Londrina e somente podem retornar para Alvorada do Sul após a liberação do paciente pelo médico .

Portal Guaíra com informações do G1