[dropcap color=”#1e73be”]O[/dropcap] secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, se reuniu na segunda-feira (20), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, com representantes do setor produtivo e da Caixa Econômica Federal para discutir formas de financiamento para projetos de infraestrutura no Estado.

A Caixa apresentou o Fundo de Investimento do FI- FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), criado em 2007 e que tem R$ 7 bilhões para investir em projetos no País. As áreas prioritárias são de energia, saneamento e logística. Ao todo, devem ser financiados 15 projetos de empresas privadas e públicas.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O FI-FGTS vai financiar projetos de companhias, com valor mínimo de R$ 100 milhões e máximo de R$ 1 bilhão. A expectativa, como o fundo financia até 40% do valor, é alavancar investimentos de até R$ 15 bilhões no Brasil.

“Trata-se de uma iniciativa importante em um momento em que o País enfrenta uma crise sem precedentes. O Paraná, como fez o dever de casa com o ajuste fiscal, tem sido procurado até por empresas privadas e, hoje, a Caixa vem nos mostrar em mais detalhes o fundo. É um reconhecimento que o Estado tem condições de captar e honrar com suas dívidas”, disse o secretário.

O Edital de Chamada Pública do FI-FGTS, lançado em 30 de janeiro, aborda as regras, condições mínimas, restrições, critérios, prazos, documentos, forma de apresentação das informações necessárias e todas as etapas do processo, além dos requisitos mínimos para a habilitação e pré-seleção dos projetos que serão analisados pelo FI-FGTS. O prazo para as empresas públicas e privadas inscreverem seus projetos vai até 24 de março.

Portal Guaíra com informações da Catve