Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Curitiba está ajudando nas buscas por seis pessoas que estão desaparecidas no Rio Ivaí desde domingo (18). O barco onde elas estavam virou com a correnteza na região de São João do Ivaí, no norte do Paraná.

No barco estavam nove pessoas, três pessoas que estavam na embarcação, casal e o filho de 3 anos, que são de Sarandi, conseguiram nadar e foram socorridas na margem do rio. Outros seis ocupantes sumiram no rio.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

As vítimas disseram aos bombeiros que o motor do barco falhou. Em seguida, alguns dos ocupantes pularam na água para evitar que a embarcação chegasse a um salto. Mas, o barco virou.

Duas embarcações da Marinha e mergulhadores do Corpo de Bombeiros reforçaram os trabalhos de busca nesta terça-feira (20).

Com o aumento de equipe, a área de procura dobrou de tamanho, passou de um raio de dois quilômetros para quatro. As equipes fazem buscas aquáticas e também na mata nativa e plantação de milho que ficam às margens do rio.

O local onde aconteceu o acidente é conhecido como Três Pousos, é onde o rio se divide em três quedas d´água.

O barco, que tem capacidade para no máximo quatro pessoas, mas estava com nove ocupantes, teria sido arrastado para a queda d’água e virou na tarde de domingo.

As vítimas são o dono do barco, a mulher dele e a filha de quatro anos, que moram em Ivaiporã, e um homem e dois filhos que têm 5 e 8 anos, e são moradores de Maringá.

Segundo os bombeiros, ninguém usava coletes salva vidas e o dono do barco não seria habilitado para navegar.

Durante todo o trabalho de buscas, as equipes percorrem as margens do Rio Ivaí chamando o tempo todo pelo nome das pessoas que estão desaparecidas. A esperança é que alguém ainda possa responder para ser resgatado pelas equipes.

“Temos a mesma esperança que a família, queremos encontrar todas as pessoas com vida. Se não houver possibilidade, vamos achar todos os corpos”, disse Cleber Daverson Luis dos Santos, Major do Corpo de Bombeiros.

Portal Guaíra com informações do G1