Um cliente da Tim que faz uso de celular pré-pago entrou na justiça alegando que seus créditos sumiam rapidamente após as recargas por cobrança de serviços desconhecidos. O caso ocorreu em São João do Ivaí-PR e a sentença condenando a operadora foi dada quinta-feira (16).

O cliente conta que efetuava recargas de R$ 15 e 20 semanalmente e quando precisava dos créditos não conseguia fazer ligações.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Em meados de 2017 ele ligou para a operadora várias vezes para saber o que estava ocorrendo e chegava a ficar mais de uma hora no telefone sem ser atendido ou sendo transferido entre setores. Foram vários protocolos. O cliente não conhece os serviços Tim completa, Tim recado ou crédito especial.

Mesmo depois do pedido para cancelar as cobranças, elas persistiam. Para a justiça houve “evidente descaso”.

“O pedido de dano moral ainda se justifica na hipótese dos autos em virtude do incomodo sofrido, do desconforto, da indignação que advém da busca por solução que se torna infrutífera (resultado do descaso).

Em casos como o presente o consumidor desperdiça seu tempo útil, de estudo, de lazer, de trabalho, para expor os seus reclames à requerida e, posteriormente, sequer obtém uma resposta ou solução para o seu problema, essa situação causa um desgaste psíquico e emocional ao consumidor.

Válido ressaltar que a demandada não se desincumbiu de seu ônus probatório, consistente em demonstrar que os serviços foram prestados de maneira eficiente ao consumidor ou que o autor efetivamente contratou os serviços que lhe foram cobrados”.

A indenização foi fixada em R$ 2 mil. Cabe recurso da decisão.

Portal Guaíra com informações da CGN