Professores e funcionários da Educação se concentraram nos arredores do Palácio Iguaçu, que é a sede do Governo do Paraná (Foto: Sabrina Coelho / G1)

Após reunião realizada na tarde de ontem (19) entre representantes do governo estadual e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato), a categoria decidiu manter a greve, que já dura 11 dias. Entre as exigências para o fim da greve, estão o pagamento de benefícios atrasados e a reabertura dos turnos fechados no fim de 2014. Outra reunião foi agendada para as 10h desta sexta-feira (20).

O encontro ocorreu no Palácio Iguaçu. Participaram da reunião: o secretário-chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra; o secretário de Educação Fernando Xavier Ferreira; a secretária de Administração, Dinorah Nogara; e o líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB). Já os educadores tiveram nove representantes.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Depois da reunião, Sciarra afirmou que a negociação foi produtiva. “Conversamos sobre o pagamento dos atrasados, ou seja, aquela indenização dos professores temporários e também o terço de férias. Fizemos uma programação, um calendário de pagamentos. Nós teremos uma outra reunião nesta sexta entre a área da Educação e a APP-Sindicato para que a gente possa discutir questões que foram levantadas pelos professores. São temas administrativos e que, no nosso entender, podem ter o avanço necessário para que os professores, enfim, o comando de greve, possa se reunir e decidir pelo fim da greve”, relatou.

A diretora de finanças da APP-Sindicato, Marlei Fernandes de Carvalho, sinalizou que os avanços são positivos, porém, a decisão de aceitar as propostas e encerrar a greve acontece apenas numa assembleia estadual com a categoria. “No sábado [21], o comando de greve vai analisar tudo que foi proposto e acordado e decidir se convoca a assembleia estadual, que aí só aconteceria na outra semana.  Até lá, segue a greve. Mas, até agora, foram bons avanços”.

Professores e funcionários da Educação se concentraram nos arredores do Palácio Iguaçu, que é a sede do Governo do Paraná (Foto: Sabrina Coelho / G1)
Professores e funcionários da Educação se concentraram nos arredores do Palácio Iguaçu, que é a sede do Governo do Paraná (Foto: Sabrina Coelho / G1)

Portal Guaíra com informações do G1