(Foto: Tribuna do Interior)

A Prefeitura de Barbosa Ferraz proibiu celebrações religiosas presenciais até o próximo dia 17 após aumento dos casos de coronavírus provocado por aglomeração causada em uma Igreja Evangélica na cidade.

Segundo a prefeitura do município, a realização do culto de ‘cura’ aumentou de 40 para 179 os casos ativos do vírus, em 15 dias. Entre os frequentadores estavam pacientes que se tratavam de outras doenças, como câncer. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde de Barbosa Ferraz, sem saber que estava infectado, um participante do culto espalhou a doença para os demais. Cinco das pessoas infectadas no ritual morreram de coronavírus, segundo a prefeitura.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“Identificamos que várias pessoas foram infectadas durante esse culto. Por isso, estamos suspendendo todas as atividades deste tipo por 10 dias esperando que a situação melhore”, informou o prefeito Edenilson Miliossi, em entrevista à CBN.

Desde então, cinco pessoas que estavam neste culto morreram por complicações da covid-19. O número corresponde a um quarto de todos os óbitos registrados no município desde março de 2020. Entre as vítimas estava a esposa do pastor, que tinha apenas 36 anos.

Barbosa Ferraz tem 11 mil habitantes. Até essa sexta-feira (7), a cidade tinha 878 casos confirmados de Covid-19 e 21 mortes.

Portal Guaíra com informações do Tribuna do Interior