Logo após ser empossado para o seu segundo mandato à frente do Governo do Paraná no domingo (1º), o governador Carlos Massa Ratinho Junior concedeu a sua primeira entrevista coletiva à imprensa. Em suas respostas, ele enfatizou o compromisso com uma gestão de continuidade, com foco na melhoria de resultados econômicos e indicadores sociais, e demonstrou otimismo com as perspectivas para os próximos anos.

“Ao longo do nosso primeiro mandato conseguimos alcançar realizações históricas. O Paraná chegou ao posto de quarta maior economia do País, passando o Rio Grande do Sul, passamos de sétima para a melhor educação do Brasil, temos o maior programa habitacional do País e fomos reconhecidos como o Estado mais sustentável e uma referência em sustentabilidade pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). Temos muito a comemorar e a fazer para manter esse crescimento”, disse Ratinho Junior.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“Claro que é sempre necessário avançar, por isso a partir de agora é o momento de planejarmos o Paraná do futuro, estruturando o Estado para os próximos 10 a 20 anos para que ele possa acompanhar o crescimento econômico e social”, continuou o governador.

Ratinho Junior também lembrou os principais desafios enfrentados nos primeiros quatro anos e que impuseram dificuldades extras, como a crise sanitária da Covid-19, uma das mais graves estiagens da história e o cenário econômico adverso em nível mundial.

“Foi um período muito difícil, com uma pandemia severa que nenhum governante havia enfrentado antes, além da pior crise hídrica dos últimos 91 anos, então toda a nossa equipe, cuja dedicação já era integral, teve que se redobrar para que o Estado não parasse e para que as pessoas não fossem tão impactadas”, comentou.

“Apesar disso tudo, geramos mais de 400 mil empregos com carteira assinada, tivemos importantes avanços de infraestrutura e estamos consolidando o Paraná como um Estado moderno e inovador. Espero que tenhamos anos mais tranquilos pela frente, sem problemas tão severos, para que possamos continuar a fazer do Paraná uma referência para o Brasil”, finalizou Ratinho Junior.

INFRAESTRUTURA – Ele também citou a continuidade de grandes obras de infraestrutura, como a Ponte de Guaratuba, cujo contratado já está assinado, e a nova concessão de rodovias, um pacote de 3,3 mil quilômetros. “Crescimento só pode ser alcançado com obras em infraestrutura.  Estamos esperando os ministros tomarem posse para colocar aquela que é a posição do Paraná desde o início do meu mandato, que é fazer uma concorrência na Bolsa de Valores, com o menor preço possível e com a garantia de obras”, afirmou. “O Paraná não pode aceitar mais um pedágio em que não há obras. Queremos um Estado de primeiro mundo, moderno, que possa entregar para a agroindústria e à população em geral uma infraestrutura de qualidade”.

Ele também citou um programa que será lançado em 2023 para pavimentar 100% da área urbana dos municípios com menos de 20 mil habitantes até 2025. O investimento estimado para um projeto como esse é de R$ 3 bilhões. Na primeira etapa, serão contemplados os municípios com população de até 5 mil habitantes, totalizando 98. Depois, a meta é em 2024 finalizar as obras nas cidades com até 10 mil habitantes e dar início nos municípios com até 20 mil, para concluí-las em 2025. Ao todo, 308 municípios serão beneficiados diretamente.

Portal Guaíra com informações da AEN