Edison Brittes, acusado de ter matado o jogador Daniel em outubro de 2018 na Região de Curitiba, foi transferido de presídio na sexta-feira (3), de acordo com o Departamento Penitenciário do Estado (Depen) do Paraná.

O Depen explicou que a transferência aconteceu porque está estabelecendo uma nova política, em que cada unidade vai abrigar um tipo de perfil de preso. Outros detentos também foram transferidos pela mesma razão.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Brittes estava preso na Casa de Custódia, em Araucária, e foi levado para a Penitenciária Central do Estado (PCE), em Piraquara. Os dois presídios ficam em municípios da Região Metropolitana da capital paranaense.

A partir de agora, segundo o Depen, a Casa de Custódia vai abrigar apenas presos que cometeram crimes contra mulheres.

A esposa e a filha de Edison Brittes, que respondem por envolvimento no assassinato, precisaram ser transferidas de ala. Mas, no caso delas, foi por motivos de segurança. Cristiana e Allana estão presas na Penitenciária Feminina do Paraná, em Piraquara.

Portal Guaíra com informações do G1 PR