(Foto: Valdecir Galor/SMCS)

ad

A cada dia, uma média de 3.230 trabalhadores lamentam a perda do emprego, ao passo que outras 3.193 celebram ter conseguido uma colocação no mercado. Ao menos foi assim nos últimos cinco anos, entre janeiro de 2015 e março de 2019, quando o mercado formal de trabalho no Paraná registrou um total de 4,95 milhões de demissões e 5,01 milhões de desligamentos.

Os dados, que constam do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado mensalmente pelo Ministério da Economia, apontam que desde o início da crise econômica, conforme noticiou na última semana o Bem Paraná, 56.527 postos de emprego foram fechados, considerando-se o total de demissões e admissões. Além disso, contudo, apontam para o alto nível de rotatividade no mercado de trabalho.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo pesquisas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), historicamente a taxa de rotatividade global no mercado de trabalho celetista brasileiro varia entre 52,4% e 64,5%. Traduzindo, isso significa que mais da metade dos postos de trabalho são ‘renovados’ anualmente, com a troca do funcionário que ocupava o posto.

Voltando aos dados do Caged, pode-se verificar isso pelo fato de os setores que mais demitiram nos últimos anos terem sido também os que mais contrataram. No setor de serviços, por exemplo, foram 1.851.922 desligamentos entre 2015 e 2019. Por outro lado, 1.891.243 pessoas foram admitidas, o que indica a criação de 39.321 novas vagas.

Em seguida vem o comércio, que no período analisado promoveu 1.333.262 demissões e realizou 1.326.456 – nesse caso, portanto, foram fechados 6.806 postos; e a indústria de transformação, com 1.107.778 demissões e 1.050.838 contratações – e novamente saldo negativo, com o fechamento de 56.940 vagas de emprego.

Informalidade atinge 33,14% do pessoal ocupado
Além dos dados do Caged, referentes ao mercado formal de trabalho, outra importante estatística sobre emprego no Brasil é a PNAD Contínua, cujos dados por estado são divulgados trimestralmente pelo IBGE. No Paraná, há um total de 6,023 milhões de pessoas ocupadas, o equivalente a 64% da população em condições e idade para trabalhar. A informalidade, contudo, é grande.

Desses 6 milhões de pessoas ocupadas, 1,84 milhões são considerados trabalhadores informais (33,14% do pessoal ocupado), ou seja, trabalham sem carteira assinada ou então são pessoas que trabalham por conta própria sem CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica). E aí o salário chega a ser menos da metade do que ganha um funcionário CLT. No Setor Público, por exemplo, a remuneração média de alguém com carteira assinada é de R$ 3.660. Os sem carteira, contudo, recebem, em média, R$ 1.630.

Quatro em cada dez paranaenses estão fora do mercado
Para um grande número de paranaenses, a dificuldade não é só em conseguir se estabelecer numa boa vaga de emprego, mas simplesmente conseguir colocação em algum lugar. E a prova disso é que, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualmente quatro em cada dez paranaenses estão fora do mercado de trabalho.

De acordo com a PNAD Contínua do último trimestre de 2018, dos 9,39 milhões de paranaenses em idade para trabalhar, 3,84 milhões (40,89% do total) estavam sem emprego ou mesmo haviam desistido de procurar uma vaga. O número de desocupados (pessoas em busca de uma colocação e prontas para assumir de imediato a vaga) é de 471 mil. Entretanto, há ainda 3,37 milhões de paranaenses classificados como fora da força de trabalho (sem emprego, mas que também não estão procurando vaga), dos quais 109 mil são classificadas como ‘desalentadas’ (aqueles que já desistiram de procurar emprego).

O mercado de trabalho no Paraná

Dados de janeiro de 2015 a março de 2019

Admissões 4.949.542
Desligamentos 5.006.069
Saldo -56.527

Admissões por setor
Extrativa mineral 6.291
Indústria de transformação 1.050.838
Serviço industrial de utilidade pública 16.306
Construção civil 428.099
Comércio 1.326.456
Serviços 1.891.243
Administração pública 16.521
Agropecuária 213.788

Desligamentos por setor
Extrativa mineral 7.012
Indústria de transformação 1.107.778
Serviço industrial de utilidade pública 16.824
Construção civil 461.412
Comércio 1.333.262
Serviços 1.851.922
Administração pública 16.392
Agropecuária 211.467

Portal Guaíra com informações do Bem Paraná