Residência de Marcelo Dominguez, em Salto del Guairá (foto: Rosendo Duarte/ABC Color)

ad

[dropcap color=”#dd3333″]O[/dropcap] Ministério Público contando com a ajuda de diversos policiais, invadiu as casas de Cleber Adalberto Ricardi e Marcelo Dominguez, na terça-feira (13). Eles são suspeitos de um crime na qual dois jovens foram assassinados na madrugada de segunda-feira (12), em Salto del Guairá, no Paraguai.

Segundo a reportagem do Jornal ABC Color, a primeira casa a ser inspecionada foi a de Marcelo Dominguez, no Bairro Primavera, em Salto del Guairá, mas os policiais não lograram êxito, e foram informados que o jovem de 18 anos não havia retornado pra casa de seus pais após o crime. Também receberam a informação de que a mãe do rapaz passou mal e estava hospitalizada, após receber as informações de que o filho estaria supostamente envolvido no incidente.

A segunda casa que também foi inspecionada pertence aos pais de Cleber Ricardi, e fica localizada na cidade de La Paloma. Cleber é apontado pelo Ministério Público, como o responsável pela arma (Pistola Glock), calibre .40, usada no duplo homicídio. Ele teria disparado contra Anderson Verón, segundo informou o promotor Israel Villalba, ao ABC Color

Dominguez por sua vez, foi identificado por testemunhas, por ter tomado a pistola de Cleber Ricardi e atirado em seu irmão Héctor Júnior Ricardi Pinto.

Enquanto os investigadores procuravam os paradeiros dos suspeitos dos crimes, sob forte comoção, eram sepultados Anderson Verón (Santinho) e Héctor Júnior Ricardi.

Cleber nega as acusações

Nenhum dos dois jovens deu sua versão do ocorrido para o Ministério Público ou para os meios de comunicação, por isso de existir varias versões até então desencontradas dos assassinatos. No entanto, através de mensagens de voz enviadas pelo Whatsapp aos amigos, Cleber Ricardi contradiz a hipótese oficial do Ministério Público. Ele disse que, supostamente, seu irmão Héctor foi morto em sua frente, momento em que acabou reagindo e disparando com sua pistola.

Esta versão não bate com provas recolhidas na cena do crime por membros da policia de criminalística, que encontraram apenas um tipo de projétil no local. No total foram recolhidas 11 cápsulas e mais uma intacta, todas pertencentes a mesma arma, ou seja, calibre .40, conforme os dados oficiais.

Apreensão de registro

Já na parte da tarde de ontem (13), o Promotor Israel Villalba apreendeu os registros de uma pistola em uma residência que pertence a família Ricardi. Os cartões encontrados coincidem com o calibre das cápsulas localizadas na cena do crime do duplo homicídio, segundo publicação do Jornal ABC Color.

A arma foi apreendida durante uma operação realizada na cidade paraguaia de La Paloma, e está no nome de uma das vítimas do duplo homicídio, que ocorreu na madrugada de segunda-feira, em Salto del Guairá.

O representante do Ministério Público disse que os cartões de identidade encontrados em uma das casas revistadas na tarde de ontem, coincidem com os calibres das capsulas das balas que foram localizadas na cena do crime.

Conforme o Jornal ABC Color, os documentos expedidos pela Direção de Material Bélico (Dimabel), do Comando das Forças Militares, correspondem ao registro e posse de uma pistola da marca Glock, calibre .40 ACP, de origem norte-americana.

As informações são do Jornal ABC Color
Tradução: Portal Guaíra


ad