Liane Martins, de apenas 12 anos, foi localizada no Paraguai (foto: Divulgação)

Foi encontrada na cidade de Corpus Christi, no Paraguai – cerca de 280 km de Guaíra -, a menor Liane Martins de apenas 12 anos, indígena, residente na aldeia Tekohá Marangatu, em Guaíra.

Liane que é filha do Cacique Inácio Martins e Luciana Barros, estava desaparecida havia mais de 10 dias, e seus pais não tinham qualquer informação de seu paradeiro até a manhã de hoje (8).

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Uma das pessoas que contribuiu para descobrir o paradeiro de Liane, foi a professora Claudia Regina de Oliveira, diretora da Escola Estadual Indígena Mbyja Porã. Ela disse que a menor foi encontrada, aparentemente sem qualquer violência física.

Segundo informações extraoficiais, a menor saiu de Guaíra acompanhada de um rapaz de aproximadamente 29 anos, e teriam passado por cidades do Mato Grosso do Sul, antes de seguirem para o interior do Paraguai.

Devido a divulgação do Portal Guaíra e F5Guaira, o fato teve grande repercussão nas redes sociais, a foto da menor “viralizou” e chegou até a cidade de Corpus Christi, no Paraguai, onde alguns moradores da cidade reconheceram Liane Martins.

O cacique Inácio, acompanhado por um grupo de moradores da Aldeia Marangatu, foram até a cidade paraguaia para o reconhecimento da garota, e confirmou de fato que era Liane.

Na cidade, o adulto que estava com a menina portava vários documentos falsos. Em Guaíra, a família da menor já acionou a Polícia Civil e o Conselho Tutelar, para tratarem do desaparecimento, sendo que Liane deve retornar à Guaíra nos próximos dias.

A professora Claudia, em nome de toda a comunidade da Escola Estadual Indígena Mbyja Porã, agradece aos veículos de comunicação que publicaram a notícia do desaparecimento de Liane Martins, e agradece principalmente aos internautas que compartilharam o conteúdo, que foi fundamental para encontrar o paradeiro da menor.

Marcelo Bianconi especial para o Portal Guaíra