Após a deflagração da ação (do dia 17), na qual um depósito foi estourado com maconha, fuzis, pistolas e munições, foram cumpridos diversos mandados de busca e apreensão, assim como de prisão.

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal (PF) encerraram nesta segunda-feira (27) em Palotina, na região oeste do Paraná, o seguimento da operação que havia realizado a maior apreensão de maconha (8,2 toneladas) pela PRF em todo o território nacional.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A ação teve início com a investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Foz do Iguaçu, o qual acionou as Delegacias da PRF de Foz do Iguaçu, Cascavel e Guaíra, e da PF de Guaíra para o desenvolvimento das atuações.

E para sua continuidade, o Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF), em Foz do Iguaçu, foi integrado a fim de auxiliar na captura do único indivíduo foragido, o qual havia fugido no dia da operação, através de ações especializadas de apoio à investigação e de cooperação internacional, tendo em vista a transnacionalidades dos delitos.

A saber, no dia seguinte ao desencadeamento, foram sequestrados 15 veículos de uma loja de automóveis usados, localizada em Palotina, pertencente a um dos integrantes do grupo (justamente o foragido).

E, após incessantes diligências em residências em Palotina e Marechal Cândido Rondon, o foragido se apresentou à Delegacia da PF em Guaíra para o cumprimento do mandado de prisão.

ALÇAPÃO
No depósito, alvo da operação, foi identificado um alçapão com acesso a um espaço subterrâneo, contudo nada foi encontrado.

Portal Guaíra com informações da PRF